Banco de pautas

21/06/2011Banco de pautas, IMPRENSA

ABCP auxilia regiões devastadas pelas enchentes

São Paulo maio de 2011 – Desde o começo do ano, a população vem se deparando com grandes devastações provocadas pelas violentas chuvas que têm atingido diversas cidades brasileiras. Somente na região serrana do Rio de Janeiro, 24 municípios foram atingidos. Nas cidades de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, cerca de 175 mil pessoas foram afetadas e mais de 24 mil estão desabrigadas, segundo dados da Defesa Civil do Rio de Janeiro.

Além de promover workshops gratuitos de capacitação profissional nas cidades afetadas, a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) tem apresentado ao governo alternativas viáveis para solucionar os problemas. Entre elas:

Guia Mãos à Obra – Criado há mais de 20 anos pela Associação, o manual fornece informações úteis para orientar o profissional na construção ou reforma de sua casa. Traz informações que abrangem todo o processo construtivo: terreno, planta, fundação, preparo de concreto e de argamassa, parede, laje, telhado, esquadrias, revestimento, piso, instalações (hidráulicas e elétricas), pintura, muro, calçada etc.

“A ABCP encaminhou vídeos e exemplares do guia Mãos a Obra para o projeto Reconstruir, em Teresópolis, que tem como objetivo oferecer curso teórico e prático gratuito a profissionais voluntários”, comenta Hugo Rodrigues, gerente de Comunicação da ABCP. O guia está disponível para download no site da entidade, www.abcp.org.br.

Concreto-PVC – Em 2010, a ABCP comemorou e participou da cerimônia de entrega de 151 moradias em concreto-PVC à população de baixa renda de São Luiz do Paraitinga, cidade histórica atingida por uma forte enchente e que deixou boa parte da população desabrigada. Foram entregues 106 sobrados de cerca de 55 m2 e 45 casas de cerca de 66 m2 de área construída.

Com expertise na orientação técnica para construção de moradias populares, a ABCP, em parceria com a CDHU, a Braskem e a Royal do Brasil Technologies, acompanhou a construção das casas, erguidas pelo sistema de paredes de concreto com fôrmas fixas de PVC. A técnica utiliza perfis leves de PVC encaixados por módulos, deixando um vão livre, oco, preenchido com concreto e aço estrutural.

Segundo Mario William Esper, gerente de Relações Institucionais da ABCP, a Associação busca auxiliar tecnicamente os casos em que o sistema tradicional racionalizado for o mais indicado. “A catástrofe em São Luiz do Paraitinga, assim como na região Serrana do Rio de Janeiro, exigia a necessidade de construir moradias em tempo recorde. Visando atender rapidamente essa necessidade, a ABCP reuniu parceiros e ofereceu o sistema concreto PVC, mais ágil, industrializado, que atende ao desafio de construir muitas casas em pouco tempo. Como este sistema de paredes monolíticas é formado por perfis leves de PVC, ele possibilita um encaixe simples e rápido dos módulos, preenchidos com concreto e aço estrutural. Neste modelo, os painéis de PVC atuam como fôrma, confinando o concreto que constitui a edificação. Isso garante excelente acabamento interno e externo às paredes da moradia”, explica.

Outras vantagens do sistema destacadas por Mario William são a alta produtividade com equipes reduzidas, obra limpa, sem entulho e sem desperdício, controle dos materiais e custos, durabilidade dos materiais e facilidade de limpeza e manutenção no pós-uso, menor consumo de água e energia na obra. Somam-se a esses benefícios a elevada durabilidade e a baixa manutenção das edificações oferecidas pelo sistema concreto PVC. Segundo o engenheiro, esse sistema construtivo também tem a vantagem de ser replicado em outras cidades, que necessitam realizar construções em tempo hábil e com custo-benefício interessante para o gestor público.

Pavimento permeável – A ABCP acaba de concluir estudo sobre pavimento permeável – tipo de piso que permite a infiltração de água para o solo – e lança cartilha com orientações para profissionais sobre “Melhores Práticas – Pavimento Intertravado Permeável”. O manual serve de referência para a normatização deste tipo de pavimento. A técnica, usada há mais de trinta anos em países como Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos, é uma das ferramentas que podem ajudar no combate às enchentes nos centros urbanos.

“A urbanização das cidades acarreta impermeabilização das superfícies. Ou seja, as ruas pavimentadas, o crescente número de construções e a redução de áreas verdes dificultam a drenagem da água através do solo e o retorno ao lençol freático. Isso provoca alterações nos leitos dos rios e dos canais, aumentando o volume das águas e a frequência das enchentes”, explica Mariana Marchioni, engenheira responsável pelo projeto na ABCP.

Segundo Mariana, o problema é agravado pelo efeito das “ilhas de calor” (aumento de temperatura em áreas densamente povoadas), intensificando a precipitação. Além dos impactos decorrentes diretamente do escoamento da água, o acúmulo de detritos diversos nas superfícies das ruas, calçadas, estacionamentos e garagens acaba sendo levado para os rios e canais durante as enxurradas.

Uma das alternativas para reduzir esses impactos é a utilização de pavimentos permeáveis, que podem ser utilizados como via para pedestres, estacionamentos e para tráfego de veículos. Esse sistema permite a infiltração da água, colaborando com a diminuição das superfícies impermeabilizadas na cidade. Os pavimentos reduzem o escoamento superficial em até 100%, dependendo da intensidade da chuva, e retardam a chegada da água ao subleito, reduzindo a erosão.

A camada de base granular do piso ainda funciona como um filtro para a água da chuva, reduzindo a sua contaminação. Podem ser utilizados em pátios residenciais, comerciais e industriais, estacionamentos, calçadas e vias de tráfego leve. Outra vantagem dos pavimentos permeáveis é que promovem um retardo da chegada da água do terreno ao sistema de drenagem da cidade, fator que já é levado em conta em projetos de grande porte, como shopping centers e supermercados. Esse sistema já é comercializado em São Paulo. O Manual está disponível no site do projeto Soluções para Cidades www.solucoesparacidades.org.br para download na área de mobilidade.

Sobre a ABCP

A Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) é uma entidade sem fins lucrativos, mantida pela indústria brasileira do cimento, que há 75 anos promove estudos sobre o cimento e suas aplicações. Reconhecida nacional e internacionalmente como centro de referência em pesquisas da construção, a ABCP também atua no desenvolvimento de tecnologias sobre o concreto e mantém uma equipe de profissionais graduados à disposição do mercado, para treinamentos, consultoria e suporte a grandes obras da engenharia brasileira. Tudo isso para garantir a qualidade e as boas práticas do produto que representa. Para saber mais sobre a ABCP, visite o site www.abcp.org.br.

Tags:, ,