IMPRENSA

13/10/2021IMPRENSA, Rio de Janeiro/Espírito Santo

Cristo Redentor completa 90 anos

Uma das mais emblemáticas obras em concreto armado do Brasil, o Cristo Redentor, cartão postal do Rio de Janeiro, está a caminho de seu centenário.

Nesta terça-feira, 12 de outubro de 2021, a estátua completou 90 anos exibindo todo o vigor e a versatilidade de um material que se tornou hegemônico no país, o concreto, presente tanto em edificações, obras de infraestrutura e, claro, inúmeros artefatos e monumentos.

Com 38 m de altura (sendo 8 m de pedestal) e 28 m de largura, considerando seus braços abertos, o Cristo em estilo art déco projeta-se a 709 m acima do nível do mar, no topo do morro do Corcovado, no Parque Nacional da Tijuca, de onde se tem uma vista para a maior parte da cidade. A obra foi inaugurada em 1931, dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, e desde então tornou-se um importante ponto de visitação e um ícone turístico do Brasil, recebendo atualmente, em média, 2 milhões de turistas por ano. Tal importância foi reconhecida no exterior. Em 2012, a UNESCO considerou o Cristo Redentor como parte da paisagem do Rio de Janeiro, incluída na lista de Patrimônios da Humanidade.

Projeto e construção

O Cristo Redentor foi concebido pelo engenheiro brasileiro Heitor da Silva Costa e construído entre 1922 e 1931 na França, em colaboração com o escultor Paul Landowski e com o engenheiro Albert Caquot, ambos franceses. Um grupo de engenheiros e técnicos estudou a proposta de Landowski e tomou a decisão de construir a estrutura em concreto armado (projetado por Caquot) em vez de aço, solução considerada mais adequada para uma estátua em forma de cruz. Enquanto cabeça e mãos são feitas de argamassa armada, o corpo apoia-se sobre uma estrutura de concreto equivalente a um prédio de 10 andares, que se ergue do pedestal, e os braços funcionam como marquises. A camada exterior é feita de pastilhas de pedra-sabão, material escolhido por suas qualidades duradouras e facilidade de uso.

 

Infográfico elaborado pelo G1.

Foto: Nikolof, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=43383527

 

Tags:, , , , ,