IMPRENSA

02/09/2021IMPRENSA, Noticias, São Paulo

Hub de inovação da construção vem ganhando corpo

Entrevista com Valter Frigieri, diretor de Mercado da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e coordenador do hubIC

Fonte: AECweb / e-Construmarket

 

O cimento e o concreto estão no centro da iniciativa que reúne a academia e o setor privado, tendo como meta a economia digital e circular da construção civil. A criação do hubIC – Inovação e Construção Digital, através de convênio entre a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e a ABCP, é detalhada por Valter Frigieri, em entrevista ao portal AECweb. “Iniciamos em 2021 e já temos a adesão de mais de 30 empresas ao novo ambiente”, informa. Leia mais a seguir.

AECweb – Como foi o processo de mobilização da academia e da iniciativa privada que originou o hubIC?

Valter Frigieri – Nós, da ABCP, temos uma relação histórica com a USP, em particular com a Escola Politécnica. Já fizemos alguns projetos juntos, todos bem-sucedidos. Nos perguntamos por que não avançar e construir algo mais estruturado e com horizonte temporal maior. Nessa linha, formatamos um convênio que terá um laboratório de impressão digital, espaço de startups e bolsas, entre outras iniciativas.

AECweb – Por que o cimento e o concreto são a base do hub de inovação e construção digital?

Frigieri – O cimento e o concreto são, no mundo todo, a base da construção. Disso resulta não apenas cultura, mas também uma cadeia produtiva extensa e poderosa. É natural que esses segmentos queiram e tenham capacidade de continuar participando ativamente da construção. O hubIC organiza nossa cadeia para participar das demandas atuais e futuras colocadas pelos diversos agentes de mercado.

AECweb – Toda a cadeia do concreto participa?

Frigieri – Estamos iniciando, este é nosso primeiro ano de funcionamento do hubIC. Ainda assim, já temos os principais elementos da nossa cadeia participando. São empresas de cimento, concreto, aditivo e pré-fabricados convivendo com construtoras, projetistas e arquitetos. Como nosso conceito de cadeia é expandido, também foram convidados os atores que fazem interface com sistemas à base de cimento.

AECweb – Na prática, como a digitalização trará impactos positivos sobre a produtividade e a sustentabilidade da construção civil?

Frigieri – Temos vários vetores de futuro que estão se desenvolvendo. Acredito que os parâmetros que orientam esse desenvolvimento devem responder a três desafios: sustentabilidade, produtividade e integração com o negócio ao qual o produto/sistema serve. Vemos, por exemplo, a construção digital contribuindo com o desafio da desmaterialização.

AECweb – A impressora 3D de elementos cimentícios já está em operação?

Frigieri – Os parceiros da máquina, software e “tinta” já estão no hubIC, mas as obras físicas de adaptação do nosso laboratório digital ainda estão em andamento. Começaremos a produzir ainda neste ano.

 

“Hoje, muita gente de talento quer participar de uma startup, aliás esse número cresce a cada dia. Profissionais de alto potencial alocados em inovação é o caminho de sucesso para qualquer país.” (Valter Frigieri)

 

AECweb – Como o hubIC deve acolher e qual a contribuição que startups de engenharia podem dar aos objetivos traçados?

Frigieri – Esse é um tema bacana. Sou engenheiro e, lá atrás, o maior desejo do profissional recém-formado era trabalhar em uma empresa grande, de preferência em uma multinacional. Tivemos um período que trabalhar no sistema financeiro, aproveitando a habilidade analítica do engenheiro, era o caminho do sucesso. Hoje, muita gente de talento quer participar de uma startup, aliás esse número cresce a cada dia. Profissionais de alto potencial alocados em inovação é o caminho de sucesso para qualquer país. Mas, observamos que essa participação tem o viés de muita gente desenvolvendo apps e novos modelos de negócios. E a nossa engenharia e inovações de base tecnológica ainda não conseguiram ter esse grau de atratividade. O hubIC foca na inovação hardtech, daí porque estamos em obras para a criação de um espaço para as startups que tenham esse perfil.

AECweb – O que é a Cátedra Ary Torres?

Frigieri – A Cátedra estabelece a presença de um pesquisador internacional relevante, apoiando o desenvolvimento de projetos que irão acontecer no hubIC. Nosso primeiro catedrático já foi escolhido: professor Kamal Khayat, da Universidade de Missouri (EUA). Ele foi convidado por conta de ser um pesquisador que desenvolve projetos junto à iniciativa privada e porque é um especialista em temas de grande interesse do hubIC.

AECweb – Qual o balanço de quase um ano de atividades do hubIC?

Frigieri – O hubIC é coordenado por mim e pelo professor Vanderley John. Temos em comum um desejo antigo de criação de um espaço cooperativo de desenvolvimento tecnológico, algo que reunisse as características positivas dos agentes de mercado e da academia. Penso que estamos materializando esse sonho. Iniciamos em 2021 e já temos a adesão de mais de 30 empresas ao novo ambiente. Iniciamos a jornada com a identificação de problemas e oportunidades relevantes e como formatar projetos cooperativos que ajudem a melhorar a performance da nossa construção. Sinto que iniciamos algo que fará diferença e que poderá inspirar novas iniciativas de inovação.

 

COLABORAÇÃO TÉCNICA

Valter Frigieri é engenheiro e mestre em Engenharia pela Escola Politécnica da USP. Diretor de Planejamento e Mercado da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP); coordenador do hubIC e do grupo ‘Produtividade da Iniciativa Do Mesmo Lado’ da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC). É professor de Planejamento Estratégico na Poli/USP e membro da associação Poli Angels.

Tags:, , , , , , ,