IMPRENSA

09/06/2021IMPRENSA, Noticias

Bruno Contarini, o mestre das estruturas

Morreu na noite desta terça-feira, 08/06/2021, o engenheiro Bruno Contarini, responsável pelo projeto estrutural de inúmeras obras icônicas do país

Formado em Engenharia Civil, com especialização em Arquitetura, pela Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil (atual UFRJ), Bruno Contarini era considerado um dos mais importantes engenheiros do país. Desde 2013 era membro da Academia Nacional de Engenharia (ANE Brasil)  e em 2014 recebeu da ABECE (Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural) o 3º Prêmio Augusto Carlos de Vasconcelos.

A carreira de Contarini começou assim que se formou, em 1956, como estagiário no Escritório Técnico Sidney dos Santos, onde calculou e detalhou parte do viaduto Negrão de Lima, localizado em Madureira, na capital carioca. Três anos depois, fez a variante em concreto protendido da ponte sobre o Rio Tocantins que, executada em balanços sucessivos, ostenta o recorde mundial em viga reta protendida e possibilitou o término da Rodovia Belém-Brasília.

Em 1968, deu início ao trabalho de construção de uma das maiores obras da engenharia brasileira: a Ponte Rio-Niterói. Repleta de inovações, a ponte utilizou, pela primeira vez, a tecnologia de ilhas flutuantes com equipamentos de perfuração de tubulões, treliças de lançamento e dois equipamentos de colocação de aduelas.

Parceria com Niemeyer

Especialista em pontes e viadutos, Contarini trabalhou como projetista e foi responsável técnico por várias obras emblemáticas do País, grande parte delas em parceria com o arquiteto Oscar Niemeyer, sempre utilizando soluções e técnicas inovadoras. Do parceiro, disse certa vez: “Foram cerca de 40 obras. Niemeyer era um gênio do desenho. Criava formas lindas e de difícil execução, mas sempre dava um jeito”.

Na lista de projetos feitos por Contarini em parceria com Niemeyer estão o Teatro e a Plataforma Rodoviária de Brasília, o Edifício da Universidade de Brasília (UnB), o Tribunal Superior de Justiça (STJ), o Supremo Tribunal Eleitoral (STE) e o Tribunal Regional Federal (TRF), além do MAC, entre outros.

Em 2015, Contarini foi retratado pelo jornalista Nildo Carlos Oliveira no livro “O Mestre de Resolver Estruturas” (O Empreiteiro, 200 páginas), que conta sua vida, desde a infância até sua brilhante trajetória profissional. Com base em pesquisas e entrevistas com o próprio biografado e vários de seus colegas engenheiros, o autor enfatiza as soluções adotadas pelo especialista em diversos projetos de engenharia no País e em outras partes do mundo. 

A ABCP lamenta sua perda. Nossos mais sinceros sentimentos.

Tags:,