Caro usuário, este site utiliza cookies para ajudar a fornecer a melhor experiência on-line possível. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais sobre as informações que coletamos em nosso site e sua finalidade. Ao continuar a usar este site, você concorda que podemos armazenar e acessar cookies no seu dispositivo.

IMPRENSA

22/09/2020IMPRENSA, Noticias, Sul

Infracities torna-se signatária do Pacto Global da ONU

A Infracities tornou-se em agosto de 2020 signatária do Pacto Global, da Organização das Nações Unidas (ONU), firmando seu compromisso de ser uma companhia com ações dedicadas à responsabilidade social e alinhada com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela ONU. Ao assinar o Pacto, a empresa reforça o seu compromisso com a sustentabilidade, objetivando uma cidade mais justa, inclusiva, acessível, eficiente e resiliente.

O engenheiro Aloisio Pereira da Silva, CEO da empresa, conselheiro do CREA-SC e coordenador da comissão de Acessibilidade, lembra que o Pacto Global é a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, com mais de 13 mil membros em quase 80 redes locais, que abrangem 160 países através de empresas que alinham suas estratégias e operações a 10 princípios universais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção, desenvolvendo ações que contribuem para o enfrentamento dos desafios da sociedade. A Infracities também é membro do Green Building Council Brasil, que compõe o World Green Building Council (WGBC), maior organização mundial que direciona o mercado da construção civil em prol da sustentabilidade.

O projeto Infracities

O projeto Infracities propõe a criação de redes de infraestrutura compartilhada (vala técnica) para instalações de infraestruturas urbanas sob as calçadas. A solução – composta de compartimentos que abrigam fios e tubulações que formam as redes subterrâneas – remove as tradicionais instalações, tanto aéreas quanto enterradas sob as ruas, concentrado-as de forma inovadora sob as calçadas de pedestres. Além de organizar os serviços de gás, água, esgoto, energia elétrica e comunicações de forma sistemática, a solução traz melhorias ao sistema viário, contribuindo para o bem estar e qualidade de vida da população.

A implantação das várias infraestruturas de serviço pode ocorrer ao mesmo tempo ou de forma programada, em tempos distintos, gerando flexibilidade aos concessionários. No caso de manutenção, operação e ampliação destas redes, todos os serviços serão executados nas calçadas, evitando assim o desmonte do pavimento e interrupção da via, o que gera grande desconforto e congestionamento as vias já saturadas. A proposta de organização da infraestrutura subterrânea facilita a implantação e a manutenção do cabeamento e tubulações, de forma racional e com baixo custo. O modelo possibilita ainda o ordenamento e o cadastro urbano, já que cada rede está em uma posição definida e as operadoras têm conhecimento preciso de sua localidade. O sistema pode ser complementado com galerias técnicas em concreto em locais de grande concentração de infraestrutura subterrânea e linhas de distribuição, principalmente em metrópoles.

ABCP apoia solução

A ABCP, através do seu corpo técnico da Regional Santa Catarina, está orientando a Infracities no que se refere a pavimentação e demais produtos à base de cimento adotados no projeto. A empresa Piramide pré-moldados, que possui Selo da Qualidade ABCP para Blocos de Concreto, foi parceira no fornecimento do pavimento intertravado para o protótipo.

O modelo Infracities propõe o uso do pavimento Intertravado com blocos de concreto, que são facilmente removidos e reaplicados, evitando o desperdício de material e tornando desnecessária a utilização de ferramentas de corte e equipamentos de escavação, que apresentam riscos tanto para os trabalhadores quanto para as redes, além de evitar a quebra do pavimento e a interrupção do trânsito durante a construção, manutenção, operação e ampliação das redes urbanas.

Além das calçadas, o projeto propõe que ciclovias possam abrigar sistemas subterrâneos, como esgoto, rede de água reciclada, adutoras e drenagem de água pluvial, encorajando o enfoque em transporte multimodal (pedestre, bicicleta e automóvel). A ciclovia, com separação física da rua através de um jardim, torna o deslocamento mais seguro, além de propiciar um ambiente mais bonito e agradável. Aqui também o projeto prevê uma estrutura que recolhe, armazena e filtra as águas das chuvas, para seu uso ou devolução de água limpa à natureza.

Saiba mais em Portal CREA-SC.

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , ,