Caro usuário, este site utiliza cookies para ajudar a fornecer a melhor experiência on-line possível. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais sobre as informações que coletamos em nosso site e sua finalidade. Ao continuar a usar este site, você concorda que podemos armazenar e acessar cookies no seu dispositivo.

IMPRENSA

07/04/2010IMPRENSA, Norte/Nordeste, Noticias

Calçada segura e sistemas à base de cimento em debate na Bahia

A pavimentação de calçadas tem ganhado mais atenção de representantes de órgãos públicos e da iniciativa privada do Nordeste nos últimos anos, devido à situação precária dos passeios públicos da região. Em vários eventos, as tecnologias de pavimentação à base de cimento têm sido apresentadas como alternativas duráveis – como realmente o são – e que contribuem para a acessibilidade a custos competitivos.

A preocupação com o direito de ir e vir do cidadão não acontece apenas nas capitais nordestinas.  Barreiras, interior da Bahia, por exemplo, realizou seu 1º Seminário Regional sobre Calçadas e Acessibilidade, oportunidade em que foi promovida palestra sobre os pavimentos recomendados para a construção de calçadas acessíveis, feita pela representante da ABCP, Gabriela Saraiva.

Salvador

Na capital baiana, as tecnologias disseminadas pela ABCP também foram destaque com o lançamento do 1º Guia Prático para Construção de Calçadas, resultado de uma parceria entre a ABCP e o CREA-BA. A publicação traz informações práticas, de forma didática, sobre todos os detalhes técnicos para se ter passeios públicos duráveis e acessíveis. O documento destaca como deve ser uma calçada ideal, seu desenho, rebaixamento e inclinação transversal, sinalização tátil, sistemas adequados para sua construção e calçadas verdes. O lançamento foi concorrido com matérias na imprensa local. De acordo com o CREA-BA, Salvador possui um dos piores índices de manutenção de calçadas do País.

“O evento teve a presença da prefeita da cidade em tempo integral e de outros prefeitos de municípios vizinhos. Barreiras está em franco crescimento e já conta com uma cartilha própria sobre acessibilidade”, salienta Gabriela Saraiva, ABCP.

Tags:,