Caro usuário, este site utiliza cookies para ajudar a fornecer a melhor experiência on-line possível. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais sobre as informações que coletamos em nosso site e sua finalidade. Ao continuar a usar este site, você concorda que podemos armazenar e acessar cookies no seu dispositivo.

IMPRENSA

Na mesa, da esquerda para a direita: Luís Eulálio (Embu e Anepac), Nilton Cavalieri (Sinicesp), Carlos Eduardo Pedrosa Auricchio (Deconcic), general Adalmir Domingos (coordenador executivo de conselhos e departamentos da Fiesp), Paulo Camillo (presidente ABCP/SNIC) e Mário William Esper (ABCP/ABNT)

15/07/2019IMPRENSA, Noticias, São Paulo

Deconcic/Fiesp avalia situação do setor

Indústria do cimento corrige distorções e fixa em 1,5% o crescimento no primeiro semestre de 2019

A diretoria do Deconcic (Departamento da Indústria da Construção e Mineração), órgão da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), reuniu-se nesta segunda-feira (15/07/2019) para tratar de temas relacionados ao mercado da construção civil e da mineração.

Em sua apresentação, o presidente da ABCP e do SNIC, Paulo Camillo Penna, avaliou o desempenho da indústria do cimento e seus resultados até junho de 2019, destacando “o falso crescimento apresentado em maio de 2019 em relação a maio de 2018, função da greve de caminhoneiros que levou à queda de circulação de 900 mil toneladas em 2018”. E observou: “Agora, em junho de 2019, essa distorção foi corrigida. O crescimento do semestre foi de 1,5% e mantém-se a projeção de 3% no ano, imaginando que para isso a indústria deve apresentar um crescimento de pelo menos 4,5% no segundo semestre”.

O encontro contou com a participação e manifestação de vários segmentos (cimento, aço, agregados, materiais de construção, entre outros). Fernando Mentone, presidente do Sinaenco SP, fez uma apresentação da situação das empresas de projeto, e Fernando Valverde, presidente da Anepac, falou do comportamento do setor de agregados, estimando para este ano um crescimento de 4%. O economista Fernando Garcia, por sua vez, tratou da conjuntura da construção nos cinco primeiros meses de 2019 e sobre os temas do 13º Construbusiness, previsto a princípio para ser realizado na segunda quinzena de outubro de 2019.

Tags:, , , , , ,