Caro usuário, este site utiliza cookies para ajudar a fornecer a melhor experiência on-line possível. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais sobre as informações que coletamos em nosso site e sua finalidade. Ao continuar a usar este site, você concorda que podemos armazenar e acessar cookies no seu dispositivo.

IMPRENSA

22/12/2011IMPRENSA, Norte/Nordeste, Noticias

Fabricantes discutem crescimento do setor

Os produtores de blocos participantes do Programa de Desenvolvimento Empresarial do Ceará (PDE/CE), coordenado pela ABCP NNE, estiveram mais uma vez reunidos para analisar o mercado de blocos de concreto no Estado e propor ações para o crescimento do setor. O 10º Encontro de Fabricantes de Blocos de Concreto do Ceará reuniu 21 profissionais na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

“O encontro contou com uma importante palestra da construtora Andrade Mendonça sobre a adoção da alvenaria estrutural com blocos de concreto em obras da empresa, dentro e fora do Ceará, mostrando aos presentes as vantagens do sistema construtivo”, comentou Adriano Pessoa, representante da ABCP no Ceará. A abordagem foi muito interessante para o público, pelo fato de a informação ser divulgada por um cliente em potencial dos fabricantes.

Para o gerente comercial da OCS Blocos e Pisos, Jorge França, as palestras foram diferenciadas porque mostraram as vantagens e os benefícios do sistema em discussão, na visão do consumidor. “É uma vantagem competitiva para as construtoras aprenderem a lidar com as necessidades do cliente”, disse. Quem também elogiou o encontro foi a gerente comercial da fabrica de blocos Jotadois, Ana Carvalho. “Eventos como esse trazem um acréscimo positivo porque os participantes se conhecem, interagem e deixam de ser concorrentes para se tornarem parceiros”, destacou.

Crescimento Substancial

De acordo com o gerente Regional RJ/ES da ABCP, Eduardo D’Ávila, que também falou durante o evento, em dois anos de trabalho o crescimento da capacidade instalada do grupo de fabricantes do PDE/CE foi de 297%, através dos investimentos realizados nas indústrias. “É um número bem expressivo. Para se ter uma ideia, se considerarmos a produção do bloco estrutural, daria para construir 1200 unidades por mês com 60 m2. E levando em conta o pavimento intertravado, seriam 17 km de rodovias mensais”, estimou.

As ações do PDE/CE continuarão focadas na divulgação dos blocos de concreto para o mercado, utilizando também o programa da Comunidade da Construção e o projeto Soluções para Cidades. A capacitação voltada para a competitividade também deve prosseguir, incluindo uma nova atividade: a mensuração de indicadores de sustentabilidade.

Tags:, , ,