Caro usuário, este site utiliza cookies para ajudar a fornecer a melhor experiência on-line possível. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais sobre as informações que coletamos em nosso site e sua finalidade. Ao continuar a usar este site, você concorda que podemos armazenar e acessar cookies no seu dispositivo.

IMPRENSA

19/05/2010IMPRENSA, Minas Gerais, Noticias

Pavimento de concreto no Anel Rodoviário de Belo Horizonte

Publicado em abril pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o edital de contratação de empresa para as obras de melhoramento do Anel Rodoviário de Belo Horizonte especifica o concreto para a pavimentação de cerca de 30 km do anel.

A via – alvo constante de críticas de usuários e entidades em função das condições precárias de conservação – terá seis faixas de rolamento reformadas, ampliação das vias laterais e complementos estruturais, como passarelas, trevos e viadutos. O pavimento de concreto será implementado nas faixas centrais. A estimativa é que sejam gastos cerca de R$ 800 milhões em todo o projeto.

Para o gerente regional de Minas Gerais da ABCP, Lincoln Raydan, a obra é uma conquista técnica para a engenharia nacional e para o pavimento de concreto. “Este edital é fruto de trabalho iniciado em 2003 com um Estudo de Engenharia de Valor desenvolvido pela ABCP em parceria com o DNIT, com a projetista Enecon e técnicos do DER/MG. Naquela oportunidade comprovamos a viabilidade técnica e econômica do pavimento de concreto para a obra. Em 2006 o assunto foi retomado pela Câmara da Indústria da Construção da Federação das Indústrias de Minas Gerais (CIC/FIEMG), também em parceria com a ABCP, que desenvolveu o projeto básico em pavimento de concreto. O projeto foi, então, entregue ao DNIT”, relembra Lincoln.

“Foram necessários sete anos para essa conquista tecnológica e isso demonstra a dedicação e esforço da Associação na ampliação da presença do pavimento de concreto no modal nacional de transportes rodoviários e urbanos”, salienta Ronaldo Vizzoni, gerente de Infraestrutura da ABCP. “Antes mesmo de começar a obra e durante toda sua execução, o esforço da Associação seguirá no sentido de auxiliar tecnicamente o órgão rodoviário e a construtora para obtenção da qualidade e durabilidade desejadas”, reforça Vizzoni.

Próximos passos
A licitação será aberta no dia 20 de maio e as obras devem iniciar em, aproximadamente, três meses com prazo contratual de execução de 1080 dias consecutivos. O prazo garante a conclusão da obra, apontada como uma das mais importantes para a mobilidade urbana de Belo Horizonte, antes da Copa de 2014.

Tags:, , ,