Centro-Oeste

21/12/2011Centro-Oeste, IMPRENSA, Noticias

Secretaria de Infraestrutura do MT visita obra

A ABCP organizou em outubro uma visita técnica às obras de pavimentação em concreto da Serra de São Vicente. A comitiva – formada por 15 engenheiros e técnicos da Secretaria de Infraestrutura do Estado de Mato Grosso –, pôde esclarecer as dúvidas e obter as explicações sobre a tecnologia exposta pelos especialistas da ABCP. Leovaldo Foganhole, gerente de Equipamentos e Obras da ABCP, e o representante Regional da ABCP MS/MT, Anderson Campos, coordenaram a visita.

A rodovia é uma das mais movimentadas do Estado do Mato Grosso e escoa boa parte da produção agrícola e industrial da região. Com cargas muito pesadas, os caminhoneiros e o fluxo intenso de seus caminhões careciam de uma pavimentação que dispensasse manutenção constante e garantisse segurança nas viagens. A sensibilidade do governo do Mato Grosso em aplicar as soluções mais adequadas definiu que a pavimentação fosse feita em concreto. Hoje serve como referência para outras estradas do Estado e desmitifica crenças de que seria um pavimento caro e de difícil execução.

Os participantes puderam observar no canteiro de obras a usina de concreto e a pavimentadora de concreto da ABCP em funcionamento. Percorreram também os trechos prontos da duplicação da rodovia, observando o excelente desempenho do trecho que suporta o tráfego nos dois sentidos, há mais de um ano como desvio da própria obra.

Segundo Anderson, “todos ficaram a par das virtudes do pavimento de concreto na obra”. ele destacou ainda que, em virtude da boa impressão causada, o pavimento de concreto deve se fortalecer como a melhor opção para a duplicação do contorno sul de Cuiabá, chamada de “Rodovia dos Imigrantes”, cujos serviços e projetos estão sob a responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura do Mato Grosso, e tem as mesmas características de tráfego da Serra.

O Estado de Mato Grosso tem uma malha rodoviária de 4 mil quilômetros de vias federais e 4.500 quilômetros de estaduais, num universo de cerca de 25 mil quilômetros de  malha não pavimentada. Segundo o gerente Regional da Secretaria de Infraestrutura do MT, Adélsio Batista Queiróz – que integrou a comitiva –, a malha rodoviária do Estado converge ao tronco principal, que é a Serra de São Vicente. Portanto, a conclusão deste segmento é de vital importância ao Estado. “Vejo a necessidade de novos empreendimentos a serem desenvolvidos neste tipo de pavimentação, porque grande produção de grãos do Estado é transportado via rodovias. No período da safra, elas se transformam em verdadeiros “rodo-trens”. Assim, temos que ter consciência e responsabilidade ao elaborarmos novos projetos de engenharia adotando a melhor solução.”

Tags:, ,