IMPRENSA

19/09/2011IMPRENSA, Noticias, Rio de Janeiro/Espírito Santo

Sistemas construtivos industrializados em debate no polo do Rio de Janeiro

A Comunidade da Construção promoveu em julho, o workshop sobre “A industrialização de Sistemas Construtivos para Segmento Econômico da Habitação”. No encontro, que ocorreu no Sinduscon-Rio, foram apresentadas alternativas de construção para o mercado que busca rapidez, versatilidade, qualidade e redução de desperdício – medidas que minimizam os custos para habitações econômicas.

O workshop abordou, também, temas estratégicos para a construção civil, como “Cenário da Construção Civil: Desafios para Vencer a Demanda”; “Planejamento de Empreendimentos de Alvenaria Estrutural para o Segmento Médio”; “Soluções Pré-Fabricadas: alternativa de versatilidade e rapidez no atendimento à demanda habitacional no Rio – Case Morro do Bumba”; e “Nossa Experiência com o Sistema Construtivo de Parede de Concreto no Maior Canteiro de Obras do Brasil para o Segmento de 0 a 3 Salários Mínimos”.

O arquiteto da Royal do Brasil Tecnologies, Tiago Ferrari, apresentou a palestra “Sistema Construtivo de Concreto PVC para Habitações” e enfatizou a importância dos cuidados no acabamento das casas populares. Segundo ele, esse sistema construtivo é eficiente em empreendimentos que necessitam de agilidade, como, por exemplo, as casas populares da cidade histórica de São Luiz de Paraitinga, no interior de São Paulo, que foram construídas em seis meses. Essa urgência surgiu em virtude da enchente que devastou a cidade em janeiro de 2010.

Durante o evento, o gerente nacional de Novas Tecnologias e Qualidade da Direcional Engenharia, Marcio Pimenta, comentou as vantagens da tecnologia Parede de Concreto. O especialista em alvenaria estrutural observou que é necessário pensar na industrialização da construção civil, por meio de investimentos na capacitação da mão-de-obra e em sustentabilidade, com produtividade em larga escala, assim como ocorre na indústria automobilística.

O workshop contou com o apoio do Sinduscon-Rio, do Sebrae-RJ,  da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Tags:, ,